Liderança em 360 graus com Pedro Mandelli

Na integra

Pedro Mandelli

O dia 27 de novembro marcou a última palestra do Workshop de Notáveis da Integração em 2019. Quem encerrou a edição deste ano foi Pedro Mandelli com a palestra “Exercendo a liderança em 360 graus”. Mandelli é professor da Fundação Dom Cabral nas áreas de liderança, comportamento organizacional e gestão de pessoas e de mudanças. Ele também é um dos mais importantes consultores de empresa do país, além de já ter conduzido processos de mentoring e counseling para mais de 200 executivos.

Para uma sala cheia de profissionais de diferentes empresas e setores, Mandelli usou bastante humor e analogias interessantes para exemplificar questões relacionadas ao papel da liderança e, portanto, prendeu a atenção da plateia. Ele começou sua palestra abordando as dificuldades e a complexidade do ambiente corporativo para, então, apontar aos participantes caminhos para lidar com esse cenário. 

De acordo com Mandelli, cerca de 70% do comportamento dos profissionais nas empresas é determinado pela teoria do condicionamento. Ou seja, as pessoas são condicionadas a bater metas e vislumbram bônus como recompensa. Ele lembrou ainda a importância de um fator chamado accountability, um instrumento que serve para deixar claro aos profissionais o que eles ganham ou perdem se atingirem ou não suas metas. 

A importância de liderar a equipe e influenciar o topo

Ao abordar mais especificamente o tema da palestra, Mandelli tratou da importância de exercer a liderança em 360 graus. “Não basta liderar somente a equipe. Isto é, o líder precisa estar conectado com os pares e ser capaz de influenciar o topo”, disse.

O professor afirmou ainda que é preciso – e possível – aprender a liderar. “A vida ensina a conviver, mas não a liderar. Exercer a liderança não é difícil. É diferente. Mas exige treinamento”, ressaltou. Um dos primeiros passos para aprender a liderar é o autoconhecimento. Mandelli citou ferramentas de assessment como ponto de partida para quem quer se conhecer melhor. 

Outro aspecto importante destacado por Mandelli foi a manutenção de certos rituais no exercício da liderança, como as reuniões, que, segundo ele, não podem ser maçantes. Pelo contrário, elas precisam ser instigadoras, e uma das fórmulas para isso é mudar, de vez em quando, a dinâmica dos encontros com a equipe.

Mandelli citou exemplos de executivos que optaram por, durante um período, fazer reuniões ao ar livre com o time ou trocar a sala e o horário da reunião, além de baralhar a ordem de apresentação das pautas. “Quem lidera trabalha com a emoção dos liderados. Dessa forma, a repetição, fazer tudo sempre do mesmo jeito, tira a emoção da jogada”, explicou. 

Como dar feedback

Por fim, o professor afirmou que os líderes devem estar atentos aos feitos dos liderados e ressaltá-los sempre que possível. Quem entregou um trabalho muito bem executado não quer ouvir parabéns. “Dizer parabéns é o que aprendemos na convivência com as pessoas. Um líder deve falar algo que compare o resultado entregue, mostrando que aquele é superior”, explicou.

Mandelli lembrou que é importante fazer o mesmo com quem teve desempenho inferior. “Pode-se dizer que ‘este trabalho está pior do que você costuma entregar. Talvez eu não o tenha orientado bem ou faltou vontade. Da próxima vez, vou pautá-lo melhor e você vai fazer com mais determinação”, exemplificou. 

Dicas de leitura de Mandelli

Para finalizar, Mandelli deu aos participantes algumas dicas de leitura. Listamos a seguir três livros recomendados por ele para quem está no caminho da aprendizagem da liderança:

E para conhecer alguns dos livros do professor Mandelli, acesse aqui

Newsletter

Mantenha-se informado com a nossa newsletter e ganhe o e-book

Loading
Não se preocupe: não vamos encher o seu e-mail de spam :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *